Como se preparar para o Céu

Como se preparar para o Céu

pr_samuelAnne Dillard, em seu livro Ensinando uma Pedra a Falar, descreve as provisões que os exploradores da expedição Franklin, no século XIX, levaram na difícil jornada para o Polo Norte. “Cada navio carregava um vapor auxiliar, com suprimentos de doze dias de carvão para toda a viagem, planejada para durar 2 ou 3 anos. Em lugar de carvão suficiente, cada barco reservou espaço para uma biblioteca de 1200 volumes, um órgão manual com 50 músicas, jogos de porcelana chinesa para oficiais e tripulação, taças de vidro decorado e talheres de prata. A expedição não levava roupas adequadas para o frio ártico, apenas uniformes da Marinha Real”.

Talvez você diga: Que grande tolice! Por que se prepararam tão mal?!

Então responda: Na sua viagem para a eternidade, você tem se preparado adequadamente? Ou melhor: você está preparado para ir ao Céu? Ou está cometendo tolice semelhante? Pense nisto!

Há algum tempo, foi realizada uma pesquisa onde os entrevistados deveriam indicar quem eles achavam que tinha “boas chances” ou “alguma chance” de ir para o Céu.

Um atleta, conhecido por seu comportamento ultrajante, atingiu 28% de chance. Quatro políticos de moral duvidosa atingiram 50%; um apresentador de TV afeito a noitadas na ausência da esposa atingiu 66%. O mais interessante, porém, é que o maior índice de todos, 87%, ficou para aqueles que indicaram a si próprios como bons candidatos ao Céu.

Da pesquisa, podemos deduzir que há uma diferença nos padrões com os quais aferimos a nós mesmos em contrapartida às outras pessoas. Em suma, os padrões que temos para nós mesmos raramente são tão rígidos quanto aos que aplicamos aos outros, isto porque tendemos a ser condescendentes quanto aos pecados que normalmente somos inclinados a cometer, prontos a nos desculpar pelo que entendemos serem apenas deslizes ou erros; mas somos implacáveis e prontos a condenar aqueles que não nos interessam. Essa é a razão pela qual alguém se apressa a condenar um viciado em drogas, enquanto se permite um abjeto comportamento de fofoqueiro.

De acordo com a Bíblia, ninguém chegará ao Céu em razão de ter atingido 99,99% de chances, porque estará militando na fronteira do “quase”. Para ir ao Céu é preciso estar preparado, completamente pronto, ou seja, é preciso ter 100% de chances, nada menos. Nenhuma pessoa irá gloriar-se de não ter chegado ao Céu “por pouco”. Ninguém dirá: “Eu quase cheguei ao Céu”. Jamais alguma alma desavisada exclamará: “Quase fui salvo!”.

De fato, chegar ao Céu não é fácil, e jamais o será. Jesus disse que “o reino dos Céus é tomado por esforço, e os que se esforçam se apoderam dele” (Mt 11.12). Em outra oportunidade, Jesus disse que “é mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar um rico no reino de Deus”. Os discípulos, pensando que os ricos eram privilegiados por Deus, “ficaram sobremodo maravilhados, dizendo entre si: Então, quem pode ser salvo? Jesus, porém, fitando neles o olhar, disse: Para os homens é impossível; contudo, não para Deus, porque para Deus tudo é possível” (Mc 10.25).

Disso tudo se deduz o seguinte: para ir ao Céu é preciso querer de verdade e se esforçar muito, mas só isto não basta; é também imprescindível depender da graça e do poder de Deus. Jesus disse: “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim” (Jo 14.6). Geralmente as pessoas leem apenas a primeira parte dessa incontornável sentença divina, reconhecendo que Jesus é o caminho, a verdade e a vida. Mas se negam a confiar Nele quanto ao restante da caminhada de chegar ao Pai, porquanto se apegam a santos, imagens, outros deuses e a tantas outras pajelanças e simpatias com verniz religioso.

Normalmente as pessoas se preparam para uma viagem. Quanto mais longa a viagem, mais acurado o planejamento e muito maior o preparo. Mas na jornada para a eternidade, na caminhada para o Céu, muitas pessoas conseguem ser tolas o suficiente para em nada se prepararem. Recusam-se a pensar em seu destino final, desconsideram o perigo de ficar para sempre separados de Deus. Muitos preferem não saber, cuidam em manter-se na zona de conforto da religião, desconhecendo que não ir para o Céu significa, ao fim e ao cabo, enfrentar um sofrimento sem fim.

Como se preparar para o Céu?

A única coisa certa a fazer é confiar em Jesus Cristo, crendo no Seu sacrifício expiatório por nossos pecados, entregando a Ele a sua vida, e deixando que Ele seja seu Senhor e Salvador. Isso não tem nada a ver com religião. Tem a ver unicamente com a submissão total do homem ao caminho de Deus para a salvação.

Que chance de ir ao Céu teria um ladrão que estava prestes a morrer no suplício de uma cruz romana? Do ponto de vista humano, nenhuma. Mas quando ele creu em Jesus e suplicou a Sua ajuda, recebeu Dele a certeza: “Hoje mesmo estarás comigo no Paraíso” (Lc 23.43).

E que chance tem você? Toda, se confiar em Jesus!

 

Samuel Câmara

Pastor da Assembleia de Deus em Belém
E-mail: samuelcamara@boasnovas.tv

ARTIGOS SEMELHANTES

0 24752

0 23890