Por que a oração é importante

Por que a oração é importante


pr_samuel

Pesquisas realizadas pela Universidade de Medicina e Ciência da Califórnia, nos Estados Unidos, revelaram que orar faz com que as ondas cerebrais fiquem ordenadas, a respiração mais tranquila e os batimentos cardíacos mais lentos, o que se reflete na saúde geral. A ciência já se rendeu ao fato de que orar faz bem ao coração. Além de fazer a pessoa sentir-se mais disposta e mais calma, quem tem o hábito de orar torna-se mais saudável, além de reduzir em até 11% o risco de desenvolver arteriosclerose.
Na contramão desse reconhecimento, alguns teólogos defendem a ideia de que não precisamos orar, pois Deus já sabe de tudo o que precisamos. No extremo oposto, os ateus acham que não há um Deus a quem devamos nos reportar para pedir qualquer coisa. Todavia, um número considerável de pessoas crê que deve suplicar a um “Ser Superior” para ter as suas necessidades atendidas.
Afinal, quem está certo? Há alguma importância a mais na oração que a torne tão necessária, ou isso é apenas coisa de terapia alternativa ou uma prática religiosa escapista? Talvez você já tenha se deparado com essa questão, e tenha se perguntado: Então, por que orar? De fato, qual a importância da oração?
Ora, sabemos que o livro mais autorizado a falar sobre Deus, a Bíblia Sagrada, é também o que está mais recheado de ensinos sobre a oração. Ela traz inúmeros relatos de exemplos de homens e mulheres que fizeram da oração o fundamento de suas vidas. A oração, para essas pessoas, não era uma mera questão de religiosidade nem de terapia alternativa; era-lhes tão importante quanto a própria vida.
Em outras palavras, homens e mulheres que conheciam a Deus não podiam se conceber em caminhar numa vida que não fosse na perspectiva prática de andar com Ele; e andar com Deus significava manter uma prática de oração como normalidade de vida.
As Escrituras Sagradas ensinam que Deus sabe de tudo o que já aconteceu, conhece o presente e sabe aquilo que ainda vai acontecer. Ou seja, Deus é onisciente, tem todo o conhecimento. Mesmo assim, a questão de se fazer orações ao Deus que já sabe das nossas necessidades, jamais nos deve ser como um interposto limitador. Antes, deve nos dar uma segurança inabalável de que podemos pedir e suplicar sobre qualquer assunto de nosso próprio interesse ou do Reino de Deus.
Tendo por certo que Deus já sabe de tudo o que acontece conosco e conhece todas as nossas necessidades, então devemos adicionar a isso o saber que Deus é o nosso Supridor. E isso é plenamente reconhecido pelo fato de que um dos nomes atribuídos a Deus é “Jeová-Jiré”, cujo significado é “o Senhor Deus proverá”.
       De fato, o próprio Jesus tratou desse grande paradoxo da fé cristã: Deus quer que falemos com Ele sobre o que acontece em nossa vida, mesmo que Ele já saiba de tudo. E mais: Deus quer que oremos para que Ele faça aquilo que é a Sua vontade realizar. Isto porque Deus nos ama e quer nos abençoar, nos chamando para andarmos com Ele em uma parceria sem igual no Universo, a de “cooperadores de Deus” (1Co 3.9).
       Em se tratando do aspecto da espiritualidade e da fé, o famoso pregador e teólogo R. A. Torrey listou quatro razões pelas quais precisamos orar, a saber:
“Primeiro, precisamos orar porque o diabo existe, e orar é uma forma que a Bíblia ensina para resistirmos a ele. Está escrito que a nossa luta não é contra coisas visíveis e materiais, mas sim “contra os principados e potestades… contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes” e que devemos vencê-las “com toda oração e súplica” (Ef 6.12,18).”
“Segundo, precisamos orar porque esta é a forma de obtermos de Deus o suprimento de nossas necessidades. Jesus ensinou que devemos orar para Deus nos dar “o pão de cada dia” e nos conceder uma vida digna (Lc 11.3).”
“Terceiro, precisamos orar porque esta é a forma que Deus nos apontou para acharmos “graça para socorro em ocasião oportuna”, para termos em Deus a proteção de que precisamos (Hb 4.16).”
“Em quarto lugar, precisamos orar porque Deus nos indicou a oração com ações de graças como a forma de nos livrarmos da ansiedade e recebermos paz com Deus, crendo que Ele está no controle da situação e vai fazer o melhor por nós, simplesmente porque nos ama (Fp 4.6).”
Estas quatro razões tratam do ponto de vista de pessoas necessitadas da ajuda divina. E todos nós, de alguma maneira, o somos. Do ponto de vista de Deus, porém, creio que Ele deseja que oremos porque quer manter comunhão conosco, por querer a nossa amizade e companheirismo. E aqueles que conhecem a Deus sabem que não há nada melhor no mundo do que andar com Deus. E nada mais nos cobra tudo o que somos e o que temos do que andar com Deus. E nada nos concede mais bênçãos do que pensamos ou pedimos do que andar com Deus em absoluta confiança e na Sua inteira dependência.
Deus é Pai. Deus é um Deus pessoal. Isso significa, sobretudo, que Ele quer que Seus filhos mantenham com Ele um efetivo relacionamento. E creio, esta é a razão mais importante pela qual devemos orar. Deus é o melhor Pai e o maior Amigo em quem podemos confiar. Então, é isso, acima de qualquer outra coisa, que nos mostra por que a oração é importante!
 
 
 
Samuel Câmara
Pastor da Assembleia de Deus em Belém

Samuel Câmara

Pastor da Assembleia de Deus em Belém

E-mail: samuelcamara@boasnovas.tv

ARTIGOS SEMELHANTES

0 18575